InícioArtigosO que esperar da Black Friday 2022: Panorama completo

O que esperar da Black Friday 2022: Panorama completo

90-expectativa-black-friday-2022 O que esperar da Black Friday 2022: Panorama completo

O que esperar da Black Friday 2022?

A data, um dos eventos mais importantes do varejo, levanta algumas dúvidas sobre o seu sucesso este ano, já que o cenário econômico do país não é o melhor atualmente.

A Inflação, o desemprego, dólar alto, escassez de mercadorias, alta no preço dos combustíveis, taxa de juros elevada. Tudo isso diminui o poder de compra do consumidor.

Então, como esses problemas afetarão a Black Friday deste ano?

Para responder essa pergunta, nós preparamos um panorama completo sobre a BF 2022: números atuais do mercado de compra online, principais desafios, expectativas e dicas para preparar o seu negócio.

Acompanhe!

Panorama sobre o mercado

Diante dos problemas que o Brasil enfrenta, o mais comum é esperar números baixos em relação à venda de produtos que não fazem parte da categoria de necessidades básicas.

Contudo, dados como os divulgados pela Pesquisa Mensal de Comércio, realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), mostram justamente o contrário. O estudo revela que o volume de vendas do varejo chegou em julho ao patamar 0,5%, praticamente no mesmo nível de fevereiro de 2020. Ou seja, melhor do que no período pré-pandemia.

E, além dessa, existem outras pesquisas que mostram que o mercado está bem aquecido:

  • O e-commerce brasileiro apresentou, segundo pesquisa da Neotrust, um crescimento de 4,3% no número de pedidos no 2º trimestre de 2022, quando comparado ao mesmo período de 2021;
  • O faturamento do comércio eletrônico nos cinco primeiros meses do ano foi 785% maior do que o mesmo período antes da pandemia;
  • O comércio eletrônico brasileiro fechou o primeiro semestre de 2022 com R$118,6 bi em vendas, exibindo um crescimento de 6% em relação a 2021.

Entre as possíveis explicações sobre esse cenário positivo no e-commerce, está a chegada de novos consumidores que vieram para o mundo das compras on-line devido à pandemia e ficaram.

Uma prova disso é o aumento de 27% nas compras feitas pela internet, segundo levantamento da Neotrust.

Mas, apesar desses números revelarem uma boa expectativa para a Black Friday este ano, ainda existem alguns desafios a serem enfrentados.

Quais desafios globais podem afetar a Black Friday 2022?

A Black Friday 2022, assim como as últimas duas (2020 e 2021), enfrenta algumas dificuldades que podem afetar o desempenho das vendas: inflação, crescimento do PIB previsto para abaixo de 0,5%, dólar acima de R$ 5, desemprego e taxa SELIC alta.

Em relação à inflação, ela é hoje uma consequência de muitos problemas enfrentados em 2021, como a crise hídrica e energética, o que pressionou a alta de preços em diferentes setores.

A expectativa do Banco Central é que o índice caia de 10,06% para 7,1% até o final do ano, resultando em um alívio para o bolso dos brasileiros.

E, com a inflação em alta, era esperado que a Selic, taxa básica de juros, também subisse. Infelizmente, as expectativas são de que ela continue crescendo, pois é uma forma utilizada pelo Banco Central para impedir o aumento dos preços.

Nesse sentido, setores como o varejo, que dependem do crédito em circulação, vão sofrer mais, já que o poder de compra do consumidor é reduzido.

Isso, aliado ao desemprego e à baixa na renda, deveria resultar em uma Black Friday fraca para 2022.

Contudo, uma pesquisa da Globo, disponibilizada pela Plataforma Gente, mostra que o consumidor está otimista: para 62%, existe uma expectativa de melhora para o segundo semestre do ano.

Isso resulta em um maior desejo de realizar compras na Black Friday 2022 (vamos falar das expectativas no tópico seguinte).

Já em relação a quais são os principais interesses dos consumidores nessa Black Friday e o que eles esperam da data. Uma pesquisa realizada pelo Instituto Reclame AQUI revela que:

  • 74,4% apontam que o preço será definitivo na decisão de compra;
  • 73% preferem e desejam ver descontos em eletrodomésticos e eletroportáteis, linha branca e eletrônicos;
  • 38,2% pretendem pagar itens de valor alto à vista, desde que as lojas ofereçam um bom desconto.

Portanto, a disposição em comprar existe, mesmo em meio a um cenário de alta no preço dos produtos.

Diante disso, é fundamental que os donos de lojas virtuais criem boas condições de pagamento e descontos relevantes, o que será um desafio diante da inflação nos custos de fabricação.

Outro ponto que merece atenção é o preço do frete. Com as altas dos combustíveis, esse pode ser um dos principais motivos que podem resultar em um baixo volume de vendas na Black Friday 2022.

Como comparação, em 2021, apesar de 80% dos consumidores se declararem satisfeitos ou muito satisfeitos com suas compras na data, 39% afirmaram ter deixado de realizar uma aquisição por conta do preço do frete.

O que esperar da Black Friday 2022?

Mesmo diante dos desafios e do cenário econômico incerto, o mercado brasileiro de comércio eletrônico está otimista e tem altas expectativas para a Black Friday 2022.

De acordo com um levantamento da Nuvemshop, quase a metade dos empreendedores entrevistados esperam um aumento de 30% no faturamento de novembro na comparação com outubro.

É importante considerar também que a Black Friday deste ano pode vir com mais força em relação a 2021, por conta da Copa do Mundo, que também acontece em novembro.

Segundo dados da ABV (Associação Brasileira do Varejo), essas datas comemorativas devem aumentar as vendas em 12%, em comparação ao primeiro semestre, além de injetar mais de R$ 20 bilhões na economia.

Já o faturamento do comércio eletrônico brasileiro no primeiro semestre, de acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), foi de R$ 73,5 bilhões, enquanto a Neotrust projeta crescimento de receita de 9%, em relação a 2021, no valor de R$174 bilhões, devido a datas como Dia dos Pais, Black Friday e Natal.

Além disso, de acordo com o mesmo levantamento da Neotrust, o número de pedidos on-line deve chegar a 379 milhões, representando um crescimento de 8%. Já o ticket médio deve ficar em torno de R$460 por consumidor, 1% maior do que em 2021.

As expectativas para as vendas na Black Friday 2022 estão ótimas, mas e os consumidores?

A mesma pesquisa da Globo, disponibilizada pela Plataforma Gente, mencionada acima, aponta que 50% dos consumidores brasileiros pretendem fazer compras, um crescimento de 3% em comparação com 2021. Na classe A, esse número é ainda maior, 65% pretendem realizar alguma aquisição na data.

10 dicas para não falhar na Black Friday 2022

Agora que você já conferiu os desafios e expectativas para a data, vamos às 10 dicas essenciais para que o seu e-commerce não falhe na Black Friday deste ano. Confira a seguir.

1. Planeje-se

Para que a sua loja virtual tenha uma Black Friday 2022 de sucesso, o planejamento é o fator mais importante e o ideal é que ele sempre seja feito ainda no primeiro semestre, no máximo até agosto.

Isso porque é preciso ajustar muitos processos internos que precisam estar funcionando bem para não decepcionar os clientes e perder vendas, como comercial, atendimento, logística, dentre outros.

Além disso, também é preciso pensar na cara da sua Black Friday. Como serão o marketing, a identidade visual, a comunicação da sua loja nesse período?

Afinal, a concorrência é acirrada e você definitivamente não quer passar despercebido no meio da multidão.

E, como aqui no Brasil é muito comum estender a data para uma semana Black Week, crie um calendário de promoções, para que seja possível oferecer diferentes atrativos e descontos a cada dia.

2. Defina seus objetivos e metas

Sucesso significa algo diferente para cada um. Então reserve um tempo para definir algumas métricas e metas importantes que você gostaria de alcançar nessa Black Friday.

A ideia por trás da data é que ela se baseia em uma sensação de excesso, mas você não deve sentir que precisa buscar um aumento de 400% nas vendas.

Defina valores de referência de anos anteriores ou campanhas semelhantes e aponte para o que você acha que deve ser uma meta realista e alcançável.

Não esqueça também que as projeções que você fizer são a base para convencer os fornecedores parceiros de embarcar nessa com você e oferecer descontos maiores.

Portanto, calcule uma expectativa real, uma pessimista e uma otimista e trabalhe em cima desses números.

3. Escolha os produtos certos

Embora seja fácil se empolgar e diminuir seus preços para gerar mais vendas, você não deve perder o controle de seus resultados.

Não sacrifique a margem por causa de algumas vendas extras. Fazer isso só vai te custar mais a longo prazo.

Coloque à venda e com descontos apenas os itens que fazem parte da sua estratégia comercial, de preferência, com o apoio dos fornecedores, para que suas ofertas sejam competitivas.

4. Otimize a comunicação

Não adianta criar um bom plano comercial para a Black Friday 2022, se ninguém ficar sabendo, concorda?

Então, separe um orçamento voltado apenas para a comunicação. Esse investimento deve cobrir as despesas com banner, anúncios nas redes sociais e conteúdos especiais para a data.

Durante a criação do plano de comunicação, tenha em mente que na Black Friday as pessoas estão procurando itens para presentear a si mesmos.

Diante disso, é uma boa ideia utilizar gatilhos mentais como “você merece esse presente” ou similares, para estimular a compra.

5. Treine a equipe comercial

Sem um time comprometido e muito bem treinado para lidar com o alto volume de clientes e uma concorrência tão acirrada, sua Black Friday pode não alcançar os resultados esperados.

Portanto, garanta que eles estejam muito bem preparados com antecedência, evitando que você perca vendas ou tenha problemas com clientes durante o evento.

6. Preocupe-se com a logística

Todas as lojas virtuais estarão usando serviços de entrega durante a Black Friday. Então, pode ser que as transportadoras com as quais você já trabalha simplesmente não estejam disponíveis.

Ou então, se você entrega pelo correio, pode enfrentar grandes filas e não dar conta do alto volume de pedidos, atrasando algumas entregas.

A saturação do transporte não é algo que está no seu controle, mas existem algumas medidas que podem ajudar a superar isso:

  • Faça testes antecipados com outras transportadoras, para saber se você pode contar com elas durante um momento de aperto;
  • Considere criar novas jornadas de trabalho e contratar temporários;
  • Antecipar a compra de mercadorias;
  • Revise, crie e treine muito o seu time de separação e envio de pedidos, para que tudo esteja bem automático e eles saibam o que fazer em situações adversas.

7. Atenção ao atendimento

Atrasos nos pedidos da Black Friday podem desencadear um aumento nas solicitações de contato para sua equipe de atendimento ao cliente, portanto, certifique-se de ter uma boa equipe e estar totalmente informado.

Responda aos e-mails em tempo hábil com respostas sucintas e úteis e nunca demore para responder outros canais, como WhatsApp e redes sociais.

O consumidor da Black Friday é ansioso e quer se manter informado sobre o status do seu pedido. Se algo der errado, ofereça toda a ajuda possível, atualize-o sempre e atenda-o bem.

Um bom atendimento pode fazer grande diferença diante de uma situação inesperada e até aumentar as chances de fidelização do cliente.

8. Certifique-se de que seu site pode lidar com o volume

Mesmo que você não esteja prevendo um grande aumento de visitantes, certifique-se de que há um plano de contingência em vigor com a sua hospedagem, caso você tenha um aumento repentino no tráfego para garantir que seu site não seja derrubado.

9. Faça o controle de estoque

Se você tem uma loja física e uma virtual, é imprescindível realizar um bom controle de estoque para impedir que você comercialize um item esgotado, perdendo vendas e manchando a imagem do seu negócio perante o cliente.

Se você tem dificuldade em fazer o controle de estoque, gerenciamento de pagamentos e de compras, por exemplo, considere adquirir um ERP antes da Black Friday.

O ERP para e-commerce atua para fazer estes controles de forma automática e sincronizada entre departamento e entre as integrações.

Ao receber um pedido, o ERP faz junto à equipe as verificações de estoque, impressão de romaneio, verificação do pedido, emissão de etiqueta e nota fiscal, solicitação de postagem junto à transportadora e acompanhamento da entrega até o cliente final.

10. Expanda seus canais de vendas

A Black Friday sempre traz uma onda de clientes maior do que a que você já está acostumado, aumentando significativamente as vendas.

Então, por que se contentar com apenas uma plataforma? Você pode expandir seus canais de venda e ganhar mais dinheiro durante as datas comemorativas como a BF.

Quer saber mais? Então, acesse este outro artigo “Quais os melhores canais de venda online para a Black Friday 2022?”

Populares

Conteúdo relacionado

Inscreva-se

Assine nossa newsletter e fique por dentro das novidades e promoções da Alternativa Sistemas!