10 de março de 2020
Redação Alternativa

qual-a-modalidade-de-estoque-certa-para-minha-loja-virtual---Alternativa-Sistemas

Cuidar de uma loja virtual exige planejamento e organização, principalmente quando o assunto é estoque. O controle dos produtos, porém, deve ser realizado dentro da modalidade mais adequada para o tipo de mercadoria e quantidade de vendas que a sua loja comercializa, senão poderá gerar erros e custos desnecessários.

De todo modo, não é possível dizer que existe um método ideal de estoque para cada negócio, mas é possível encontrar um modelo que se encaixe melhor às suas necessidades e seja bastante eficaz na promoção de organização e gestão processual da sua empresa.

Nesse sentido, é interessante conhecer as principais modalidades de estoque para e-commerce e como cada uma delas pode ajudar os diferentes modelos de negócios virtuais.

ESTOQUE FÍSICO ÚNICO

Nesta modalidade de estoque todos os seus produtos ficam organizados em um só espaço e de maneira independente, de forma que a demanda vai ser organizada de acordo com as vendas de sua loja. É o famoso “aqui e agora”.

A principal vantagem deste modelo é que a sua empresa tem mais liberdade para vender na pronta entrega e pode fazer flutuações interessantes com o preço neste sentido. Isso também pode ser interessante para trabalhar com grandes quantidades de um mesmo produtos, que exijam o mesmo tipo de armazenagem.

Já entre as desvantagens estão:

i) a alta dependência do mercado: se não há demanda, há sobra de produtos;

ii) e os altos custos de armazenagem, já que você arca com todo o espaço sozinho.

ESTOQUE FÍSICO COMPARTILHADO

Este modelo é interessante para quem possui loja física e virtual e quer diminuir os custos com armazenagem, porém exigem que o controle interno e processual entre as duas lojas seja muito eficaz, já que o gerenciamento dos produtos tanto da loja física quanto virtual ficará integrado.

A principal vantagem deste modelo é a economia de espaço e de custos, o que totaliza em uma significante economia de recursos no final das contas já que toda a gestão é feita de maneira integrada.

Já entre as desvantagens estão as dificuldades em realizar as atualizações de estoque em tempo real, já que corre o risco de um produto estar esgotado porque foi vendido na loja física, mas ainda constar como disponível na loja virtual, gerando uma grande dor de cabeça para o comerciante. Neste sentindo, é necessário investir em boas ferramentas e uma boa equipe de gestão para adotar este modelo. Um ERP moderno e que integra a loja física a virtual é a chave para o sucesso deste modelo.

ESTOQUE CONSIGNADO

Esta modalidade tem a mais a ver com o modo de negociação feito entre a sua loja e o fornecedor, do que a armazenagem em si. No estoque consignado, a sua loja realiza um acordo com o fornecedor em que poderá devolver o excedente de produtos que não conseguir vender.

É um modelo muito positivo do ponto de vista dos riscos, já que a sua loja não tem o compromisso de vender todos os itens que encomendou. Porém, é mais custoso, já que o fornecedor costuma cobrar mais para aderir a esta modalidade.

ESTOQUE TERCEIRIZADO

É possível também terceirizar o estoque e isso pode ser realizado de duas maneiras, através do: drop shipping e cross docking.

Na modalidade drop shipping ou triangulação a responsabilização do estoque é dada ao terceiro/fornecedor, já que é criado um sistema de integração direto com a distribuidora, que fica responsável pela entrega do produto para o cliente final. A loja funciona como intermediária da relação de entrega.

INFOGRÁFICO – Cross Docking

infografico-como-funciona-o-cross-docking-Alternativa-Sistemas

Já a modalidade de cross docking conecta a sua loja aos fornecedores que por sua vez são conectados aos centros de distribuição que já despacham a mercadoria. Como assim?

O principal objetivo do cross docking é evitar o tempo de armazenagem, por isso as vendas realizadas são descarregadas nos centros de distribuição, onde são organizados e distribuídas aos seus destinos finais: os consumidores.

A principal vantagem deste modelo é que a sua loja diminui drasticamente os custos de armazenagem, já que todos os produtos são distribuídos em cerca de 24h. A desvantagem é que não é possível manter um estoque fixo de determinado produto, isso significa que a sua loja pode usar essa modalidade para testar a venda de algum produto entre os clientes, mas deve evitar colocar os queridinhos de vendas neste modelo, senão pode ter que lidar com clientes frustrados.

INFOGRÁFICO – Drop Shipping

infografico-como-funciona-o-drop-shipping-Alternativa-Sistemas

ESTOQUE DESCENTRALIZADO

É uma modalidade de estoque físico, mas que permite maior flexibilidade para o lojista, já que distribuí o estoque em diversos locais de armazenamento, os quais ficam espalhados em diferentes regiões.

A principal vantagem deste tipo de modelo é que você poderá oferecer opções de frete diferenciada para os clientes independente da região que eles se encontrem, assim como diminuir o tempo de entrega.

Por outro lado, a sua empresa enfrenta um considerável aumento nos custos de armazenagem, tendo em vista que manter vários locais para armazenar os produtos exige mais investimento não só com espaço, mas também com a operação como um todo, que ficará maior, mais complexa, se tornando mais difícil manter o controle entre todos os centros de armazenamento.

 

De todos os modos, é necessário aliar estudo e planejamento estratégico para adotar a melhor modalidade de estoque para o seu modelo de negócio, sem se esquecer de fazer as alterações necessárias quando o mercado ou o seu crescimento empresarial exigirem. Não se esqueça de verificar se o seu ERP integra a sua operação à loja virtual e aos distribuidores ou fornecedores, facilitando a sua gestão e permitindo versatilidade na modalidade de estoque.