5 de maio de 2021
Redação Alternativa

curva-ABC-o-que-e-e-quando-usar---Alternativa-Sistemas

Você sabe dizer quais são os seus melhores produtos e clientes? Caso tenha demorado muito para responder, algo precisa ser feito com urgência. O gerenciamento de estoque é um componente essencial da cadeia de suprimentos de uma empresa e a Curva ABC é uma maneira de conhecê-lo melhor. 

Veja, neste post, a importância do relatório de Curva ABC, como aplicá-lo e a importância da adoção de um sistema de gestão como um ERP na facilitação dos cálculos.

Não deixe de ler!

O que é a Curva ABC?

A análise da curva ABC é uma técnica de gerenciamento de estoque que determina o valor dos itens com base em sua importância para o negócio. Ela classifica itens sob demanda, dados de custo e risco. Isso ajuda os líderes de negócios de lojas físicas e sites a entenderem quais produtos são fundamentais para o sucesso financeiro da organização.

Os SKUs (Stock Keeping Unit, em português Unidade de Manutenção de Estoque) mais significativos, com base no volume de vendas ou na lucratividade, são itens de Classe A. Os próximos mais importantes são da Classe B e os menos importantes ficam na Classe C.

A curva ABC e a sua relação com o princípio de Pareto 

Você já ouviu falar da regra 80/20, ou Princípio de Pareto? Originalmente teorizado pelo economista Vilfredo Pareto no final do século 19 para destacar a desigualdade de renda na Itália, o Princípio de Pareto encontrou aplicação em todas as facetas da vida e da sociedade. 

Em sua forma mais simples, o Princípio afirma que uma pequena porcentagem de um determinado grupo será responsável pela maioria da produção total. Por exemplo, os 20% mais ricos de uma população podem controlar 80% da riqueza total. Ou 80% das ervilhas são produzidas por 20% das vagens.

O mundo do varejo não foge a essa regra. Em geral, a grande maioria das vendas vem de um grupo muito menor de clientes. Além disso, essa maior parte do lucro normalmente vem de apenas uma pequena porcentagem dos lucros totais. 

É possível dividir os produtos de uma empresa varejista em três categorias: A, B e C: 

  • Os itens A consistem em 70-80% das vendas totais, mas apenas 10-20% do estoque total; 
  • B representa 15-25% das vendas e 30% do estoque; 
  • Os produtos C fornecem apenas 5% das vendas totais, mas controlam 50% do estoque. 

Por que a análise da curva ABC é importante para o varejo?

Cada vez mais a gestão de uma loja física ou virtual lida com uma grande quantidade de estoque, às vezes até milhares de produtos diferentes, que podem ser difíceis de organizar. 

A análise ABC permite que essa vasta quantidade de dados seja dividida em três categorias simples, facilitando a realização de ajustes significativos. Ter apenas dados brutos não adianta nada, não traz inteligência ao negócio. Saber quais produtos trazem mais dinheiro para a empresa ajuda na tomada de decisão. O estoque, os preços e o layout da loja física ou site podem ser muito mais estratégicos.

Os gestores, principalmente de estoque, estão sempre procurando maneiras de melhorar o preço e a qualidade, alcançando assim maior eficiência. Diante desse objetivo, eles podem utilizar a curva ABC, concentrando seu tempo e esforço principalmente no estoque de classe A e menos em produtos de classe B e C. 

Por exemplo, os gerentes de estoque usarão a análise da curva ABC para verificar os pedidos de compra dos produtos de maior valor (itens Classe A) primeiro, uma vez que eles geram a maior receita. 

Usar a análise ABC também ajuda a controlar melhor os custos, como também o capital de giro. As informações obtidas com a análise reduzem o estoque obsoleto e podem aumentar a frequência com que uma empresa precisa substituir itens após vendê-los.

Benefícios da análise ABC

Uma longa lista de benefícios pode resultar da aplicação da análise ABC ao gerenciamento de estoque, incluindo:

  • Otimização de estoque aumentada;
  • Previsão de estoque aprimorada;
  • Melhor preço;
  • Negociações mais conscientes com fornecedores;
  • Alocação estratégica de recursos;
  • Melhor atendimento ao cliente;
  • Controle sobre itens de alto custo;
  • Taxa consciente de giro de estoque;
  • Gerenciamento simplificado da cadeia de suprimentos.

Como calcular a curva ABC ?

E a curva ABC pode ser utilizada tanto para valorar itens de uma loja física ou virtual, como produtos mais vendidos ou parados no estoque, como também clientes. Vamos utilizar como exemplo as vendas anuais de um determinado item (mas o cálculo vale também para valorar os clientes).

 A análise de um estoque baseado na Curva ABC pode ser calculado multiplicando as vendas anuais deste item pelo seu custo. Os resultados informam quais mercadorias têm alta prioridade e quais geram baixo lucro, facilitando a concentração dos recursos humanos e de capital.

Use esta fórmula para a análise da curva ABC:

(Número anual de itens vendidos/ clientes) x (Custo por item/ cliente) =
(Valor anual por produto/ cliente)

Ou simplesmente,

(Número anual de itens vendidos x Custo unitário do item) = Valor anual total arrecadado por produto

Uma análise completa da Curva ABC começa com a identificação do objetivo que a empresa varejista está tentando alcançar. Assim que tiver isso, é importante reunir as informações necessárias para categorizar os itens. Depois que as classes estiverem estabelecidas, o próximo passo é acompanhar de perto e tomar decisões com base nos dados resultantes.

Veja como realizar uma análise ABC passo a passo:

  • 1) Identificar o objetivo: uma análise ABC pode ajudar a cumprir uma das duas metas: reduzir os custos de aquisição ou aumentar o fluxo de caixa, otimizando os níveis de estoque dos itens certos com base nas vendas ou produção do cliente.
  • 2) Coletar dados: os dados mais comuns para coletar são os gastos anuais com cada item. Se for fácil de calcular, é possível também reunir o custo ponderado, incluindo a margem de lucro bruto, dados de pedido e custo de transporte.
  • 3) Classificar por ordem decrescente de impacto: É hora de utilizar a fórmula de análise ABC para classificar cada pedido de item de estoque por custo – do maior para o menor impacto.
  • 4) Calcular o impacto nas vendas: para cada item do estoque, é necessário calcular seu impacto nas vendas como uma porcentagem, dividindo o custo anual do item pelo total agregado de todos os itens gastos. Esse número é a porcentagem, ou fração, que será usado para comparar os itens da lista. Aqui está a fórmula:

% de impacto = (custo anual do item) / (total agregado de todos os itens gastos) x 100

 

O próximo passo é classificar os itens em classes de compra: depois de definir as classes, trabalhe na renegociação do contrato, na consolidação do fornecedor, na mudança da metodologia de vendas. Fazer alterações nessas áreas pode fornecer economias significativas ou garantir a disponibilidade em estoque de itens Classe A. Tenha uma visão holística em vez de ser restrito quanto à regra 80/20.

Exemplo de como calcular a curva ABC do seu estoque:

Vamos a um exemplo prático, considerando uma loja de roupas e calçados:

Passo 1 – A definição do objetivo da curva ABC é importante, especialmente para que ela tenha alguma finalidade. Neste exemplo, o objetivo de realizar o cálculo da curva ABC de estoque será para verificar quais são os produtos de maior impacto financeiro nesta loja fictícia para negociar, posteriormente, com o fornecedor uma redução de custo.

Passo 2 – Depois de definir o objetivo, liste todos os produtos vendidos ao longo de um período com seus respectivos preços. Neste caso, vamos utilizar na analise o período de um ano fictício de vendas. Confira a lista exemplo a seguir:

10 Tênis Marca X, vendido a R$ 199,90 cada;

20 Sandálias da Marca Y, vendido a R$ 89,90 cada;

25 Camisetas da Marca A, vendido a R$ 49,90 cada;

15 Bermudas da Marca B, vendido a R$ 39,90 cada;

15 Blusas da Marca C, vendido a R$ 69,90 cada.

Passo 3 – Aplique a fórmula de análise de curva ABC, ou seja, faça a multiplicação das unidades vendidas pelo preço de venda unitário de cada item e, a seguir, organize a lista em ordem decrescente a partir do valor total:

Utilizando a equação:

(Número anual de itens vendidos x Custo unitário do item) = Valor anual total arrecadado por produto

Seguindo a nossa lista, temos:

Tênis Marca X: 10 x R$ 199,90 = R$ 1990,00

Sandália Marca Y: 20 x R$ 89,90 = R$ 1798,00

Camiseta Marca A: 25 x R$ 49,90 = R$ 1247,50

Bermuda Marca B: 15 x R$ 39,90 = R$ 598, 50

Blusas Marca C: 15 x R$ 69,90 = R$ 1048,50

 

Agora, organize a lista em ordem decrescente pelo valor total:

Tênis Marca X: 10 x R$ 199,90 = R$ 1990,00;

Sandália Marca Y: 20 x R$ 89,90 = R$ 1798,00

Camiseta Marca A: 25 x R$ 49,90 = R$ 1247,50

Blusas Marca C: 15 x R$ 69,90 = R$ 1048,50

Bermuda Marca B: 30 x R$ 39,90 = R$ 598, 50

Passo 4 – Agora, vamos calcular a porcentagem de impacto do item em relação ao estoque total. Faremos isso em duas etapas: na etapa a, calculamos o valor total acumulado; na etapa b, faremos o cálculo da porcentagem do impacto do item em relação ao todo, confira:

a) Calculando o valor total acumulado:

Item 1: R$ 1990,00 (o primeiro item tem o valor acumulado dele mesmo);

Item 2: R$ 1990,00 + R$ 1798,00 = R$ 3797,00

Item 3: R$ 3797,00 + R$ 1247,50 = R$ 5044,20

Item 4: R$ 5044,20 + R$ 1048,50 = R$ 6092,70

Item 5: R$ 6092,7 + R$ 598,40 = R$ 6691,2

b) Calculando a % de impacto:

A partir da seguinte equação, teremos a porcentagem de impacto acumulada para depois classificar os itens do estoque.

% de impacto = (custo anual do item) / (total agregado de todos os itens gastos) x 100

Temos:

% de impacto Item 1: R$ 1990,00/ R$ 6691,20 = 0,297 x 100 = 29,7%

% de impacto Item 2: R$ 3797,00 / R$ 6691,20 = 0,567 x 100 = 56,7%

% de impacto Item 3: R$ 5044,20 / R$ 6691,20 = 0, 753 x 100 = 75,3%

% de impacto Item 4: R$ 6092,70 / R$ 6691,20 = 0,910 x 100 = 91,0%

% de impacto Item 5: R$ 6691,20 / R$ 6691,20 = 1 x 100 = 100%

Classificando os itens em produto do tipo A, B e C:

Se o valor acumulado do item for menor ou igual a 80%, então o item é do tipo A;

Se o valor acumulado do item for maior que 80% e menor ou igual a 95%, então o item é do tipo B;

Se valor acumulado do item for maior que 95% e menor ou igual a 100%, então item é do tipo C.

Assim, os itens 1, 2 e 3 são do tipo A; o item 4 é do tipo B e o item 5 é do tipo C.

Baixe agora uma planilha gratuita para calcular a curva ABC do seu estoque !

Se você achou o cálculo complicado ou gostaria de ver aquele gráfico bacana da curva ABC, então fique tranquilo que temos uma alternativa para facilitar a aplicação da curva ABC no seu estoque.

A Alternativa Sistemas disponibiliza gratuitamente para você uma planilha exemplo da curva ABC. E para baixar a planilha é simples, basta digitar o seu endereço de e-mail que a planilha chegará rapidinho no seu e-mail. Fácil, né? Então, não perca tempo e baixe agora a planilha para calcular a Curva ABC do seu estoque.

 

Baixe agora gratuitamente a planilha de
cálculo da Curva ABC de Produtos!


Sistema de gestão facilita a realização da Curva ABC

Você sabia que um sistema de gestão, como um ERP, é capaz de ajudar nos cálculos relacionados à Curva ABC? Deu para perceber que não é simples fazer as contas sozinho e a tecnologia do ERP Master da Alternativa Sistemas é a ajuda que faltava para tornar o processo de adequação à Curva ABC ainda mais inteligente!

 Este sistema de gestão, que é voltado para as especificidades de lojas físicas e virtuais, é capaz de realizar nativamente todos os cálculos relacionados à Curva ABC de forma simples e direta.

Você deseja mais praticidade e rapidez dentro da sua operação? Não deixe de conhecer o melhor sistema de gestão para o varejo: o ERP Master da Alternativa Sistemas.