8 de outubro de 2019
Redação Alternativa

logistica-4-desafios-4-solucoes---Alternativa-Sistemas

Por mais desafiante que o empreendedorismo possa ser no cotidiano, a criatividade e persistência sempre auxiliam os/as empresários/as a encontrar soluções para os problemas que surgem no caminho. E entre os desafios mais comuns de qualquer e-commerciante, a logística é sempre um assunto delicado.

Para auxiliar o desenvolvimento de sua empresa com soluções criativas, a Alternativa levantou 4 desafios e 4 possíveis soluções quando o assunto é gestão logística:

1 Segurança: assegurando todos os lados

Se antes a segurança na gestão logística praticamente só dizia respeito ao transporte de mercadorias em si, hoje esse conceito se expandiu para os meios digitais e, desde o clique da compra até o efetivo transporte da mercadoria, é preciso estar de olho nos possíveis ataques.

Neste sentido, para garantir uma compra segura ao seu cliente, é muito importante garantir a certificação do seu site e manter todas as atualizações em dia nos sistemas e dispositivos que guardam os dados, deste modo o espaço de compras fica menos suscetível a possível ataques de crackers.

Da mesma forma, é importante garantir que as informações pessoais dos consumidores estão asseguradas quando em tratamento por sua empresa, por isso, adotar sistemas de segurança eficientes, assim como parceiros – ERPs, plataformas de transporte ou pagamentos – que garantam a efetiva segurança das informações, pois de nada adianta a sua empresa trabalhar com foco na segurança dos dados se o seu parceiro não segue a mesma filosofia.

Já em relação ao transporte da mercadoria em si, a conscientização e prevenção são as palavras-chave da segurança. É preciso conscientizar os motoristas acerca da importância do respeito à legislação de trânsito para evitar acidentes e os gestores sobre os possíveis imprevistos que devem entrar no planejamento do logística.

De acordo com o levantamento da Buonny, os principais causadores de acidentes envolvendo caminhões e o transporte de cargas são:

i) percorrer grandes distâncias em uma única viagem;

ii) o excesso de carga;

iii) rotas mal planejadas e

iv) o descumprimento com a Lei 13.103 – Lei do Caminhoneiro – seja pela imprudência dos motoristas ou dos seus gestores.

Da mesma forma, é importante pontuar que as viagens realizadas em condições adversas – como chuvas fortes – podem ser perigosas e muito mais prejudiciais do que um atraso. Por isso, faz parte do trabalho do gestor, trabalhar com uma planilha de entregas “folgada” para que possíveis imprevistos não prejudiquem o planejamento.

Também faz parte da gestão segura da logística a garantia de que os veículos estão em boas condições, a contratação de seguros de cargas e o treinamento dos motoristas sobre como proceder durante um assalto, de maneira assegurar a sua segurança física.

2 Gestão do estoque: organização acima de tudo

Um bom processo de logística começa pela organização “em casa”, pois se o início do processo – separação do produto, embalagem e despacho – não está bem ordenado, é bem provável que o resto do processo vai seguir o mesmo padrão.

Não existem uma regra padrão para a organização de estoque, pois cada empresa tem as suas necessidades e particularidades que devem ser levadas em consideração quando o assunto é sistematização e controle de produtos. Mas é um fato que a organização de seu estoque pode ser um a vantagem competitiva ou um obstáculo, a depender da maneira que ela é executada.

Para garantir que a sua empresa usará a organização a seu favor, é importante planejar o layout  de armazenagem antes de aplicá-lo, levando em consideração alguns pontos chave como:

i) a movimentação da carga;

ii) tipo de catalogação mais visível, intuitiva e simples de manuseio;

iii) melhor aproveitamento do espaço;

iv) segurança da carga – tanto em relação a roubos/ataques, como em relação aos fenômenos da natureza, como alagamentos, por exemplo – e dos funcionário que trabalham com ela.

3 Investimento em tecnologia da informação

Se tem um departamento no qual o controle das informações é importante é o departamento logístico. Por conta disso, ter acesso a ferramentas que garantam o controle e segurança dos dados é essencial neste setor.

Mas nem sempre os investimentos são possíveis, devido ao alto custo das ferramentas e softwares. Neste sentido, garantir o melhor investimento quando o quesito é contratação de softwares de gestão é essencial e alguns pontos devem ser levados em consideração durante a contratação deste serviço.

Mesmo um pequeno lojista trabalha com uma operação complexa dentro do mercado virtual, por isso é interessante investir em TI logo no início da operação para que seja possível prevenir erros e prejuízos.

Na hora de escolher o seu fornecedor, é importante levar em consideração a complexidade de sua operação, as integrações que o fornecedor oferece e a capacidade da ferramenta de gestão de se adaptar ao seu workflow de maneira ótima. Pois de nada adianta investir em uma ferramenta de qualidade se a mesma não se encaixa aos seus procedimentos.

Pensando nisso, a dica de ouro é: pesquise os fornecedores de TI com calma, paciência e muita atenção. Certifique-se que o parceiro oferece uma estrutura de suporte eficiente e que os consultores têm amplo conhecimento de gestão empresarial, para que sua empresa não encontre dores de cabeça no futuro.

Outro aspecto que é importante se atentar é em relação ao respeito à legislação: é importante que os sistemas garantam que a sua empresa consiga cumprir as leis fiscais e consumeristas – inclusive em relação a proteção de dados, que passa a vigorar em 2020 – de forma sempre atualizada, pois um deslize nesta área pode trazer prejuízos enormes.

4 Concentração rodoviária e profissionais capacitados

Um dos maiores problemas da gestão logística no Brasil e é concentração das distribuições no transporte rodoviário. Tal problema é estrutural e político, porém o mercado tem trazido algumas soluções para contorná-lo de forma eficiente.

Uma solução é adotar centros de distribuição descentralizados: ao invés de usar um grande espaço concentrado em um ponto, distribuir os pontos de distribuição de forma estratégica pelo país é uma solução inteligente.

E como nem sempre é possível para uma empresa garantir essa estrutura, tem sido cada vez mais normal as parcerias na hora de armazenar os produtos. Alguns marketplaces oferece toda a gestão logística para os comerciantes, buscando os produtos diariamente na loja ou oferecendo espaço dentro de seu armazém para os parceiros.

Da mesma forma, a concentração rodoviária no transporte reflete no valor dos fretes, que muitas vezes assustam os consumidores e levam ao abandono de carrinho. Pensando nisso, adotar ferramentas de precificação inteligente de fretes pode ser uma estratégia interessante para quem depende de outras transportadoras para realizar o transporte de seus produtos. E neste quesito, encontrar um parceiro capacitado e eficiente é muito importante.

A mesma ideia é válida para a contratação de pessoal para o departamento de logística. Isso porque nem sempre é fácil encontrar profissionais bem preparados para lidar com todos os desafios da logística. Para contornar esse problema, promover a capacitação interna do pessoal e realizar treinamentos periódicos pode ser um investimento valioso que que vai prevenir a sua empresa de muitos erros e prejuízos no futuro.