10 de novembro de 2021
Redação Alternativa

veja-as-5-tendencias-de-logistica-para-e-commerce-em-2022---Alternativa-Sistemas
Segundo um levantamento feito pela eMarketer — empresa que fornece percepções e tendências relacionadas a marketing digital, mídia e comércio —, o Brasil ocupa a sétima colocação na lista dos 10 países com maior crescimento de e-commerce.

A Neotrust, principal fonte de pesquisa para quem trabalha no mercado digital, aponta que as vendas na internet estão mantendo um crescimento bastante positivo. Foram registradas 78,5 milhões de compras online no primeiro trimestre de 2021, um aumento de 57,4% quando comparado ao mesmo período do ano passado.

Para Fabrício Dantas, CEO da Neotrust, os fatores para esse crescimento estão associados ao agravamento da pandemia e às diversas promoções realizadas pelas lojas nos três primeiros meses.

Ao olhar esses números incríveis, muitos podem pensar que só abrir um e-commerce já é garantia de sucesso. Mas, na verdade, não é bem assim que a coisa funciona…

Para que um empresário tenha sucesso na transição da loja física para os canais online, é necessário que ele invista tempo e dedicação na atividade. Mas não só isso. É preciso apostar em tendências de logística para e-commerce para atender a demanda e, claro, manter o seu negócio competitivo.

Você sabe quais são as principais tendências logísticas para 2022, e como preparar a sua loja para acompanhar essas mudanças? Se a resposta for não, nada de pânico!

No post de hoje vamos mostrar apresentar as 5 tendências e mostrar a importância da sua loja investir em um ERP para e-commerce para atender às novas expectativas do consumidor.

Preparado?

Então, vamos lá…

5 tendências de logística para e-commerce

Com cada vez mais consumidores migrando para o e-commerce, vimos uma rápida aceleração na mudança das lojas físicas para os canais online.

As lojas, que até então estavam acostumadas a um único modelo de negócio, perceberam que grande fatia do público-alvo estava se concentrando na internet. Logo, para não perder oportunidades de vendas seria necessário migrar para o ambiente digital.

Com tantos empresários transitando da loja física para os canais online, a competitividade na internet cresceu e apostar em tendências de logística passou a ser uma obrigatoriedade.

Há tempos que a logística é uma estratégia importante. Contudo, hoje é peça-chave para todos que querem manter um e-commerce de sucesso, melhorar a experiência de compra dos clientes e agilizar as entregas.

Abaixo, veja quais são as principais tendências de logística para e-commerce em 2022:

1. Aumento da demanda por atendimento D2C

A sigla D2C vem da expressão Direct to Consumer, que em português significa “direto ao consumidor”. Esse tipo de atendimento já é muito utilizado por indústrias, responsáveis por produzir, distribuir e vender os produtos. E agora também é uma tendência para as lojas do varejo.

O objetivo do atendimento D2C é agilizar os processos logísticos e garantir uma entrega de produtos mais rápida. Como o consumidor está mais exigente quanto aos prazos, tudo indica que o aumento da demanda por esse tipo de atendimento D2C vai crescer. Então, as lojas precisam estar preparadas.

2. Robótica avançada e automação de IA

Desde que a Amazon postou um vídeo no YouTube mostrando os segredos dos seus armazéns logísticos, o mundo ficou em choque. A postagem foi feita há mais de quatro anos, e mesmo assim a empresa já apresentava processos de armazenagem e distribuição totalmente robotizados.

Para competir com a que é considerada a maior empresa de logística do mundo, os empresários também terão que transformar a sua supply chain. E a transformação digital é o melhor caminho:  por isso, investir em robótica avançada ou inteligência artificial para automatizar processos é uma das tendências do e-commerce.

3. O esforço para resolver as ineficiências de entrega da ‘last mile’

Cada dia que passa novas startups surgem para atender demandas cada vez maiores, especialmente no last mile. O last mile, momento que a encomenda sai do centro de distribuição e vai até o cliente, é considerada uma das etapas mais problemáticas.

Para não perder a fatia de mercado para as novas startups e aumentar sua competitividade, as demais empresas terão que pensar em estratégias para otimizar processos. Não só isso, é fundamental investir em soluções para resolver todas as ineficiências de entrega e otimizar a logística para e-commerce.

4. Sustentabilidade e logística verde

A preocupação com o meio ambiente está deixando as pessoas mais atentas ao fechar negócios. Antes, a oferta de preço era motivo suficiente para o cliente escolher uma marca. Mas, agora, a atuação sustentável da empresa também é levada em consideração como critério de decisão de compra.

Para ter chance de expandir os negócios e competir com as grandes marcas no futuro, as lojas precisam aplicar medidas mais sustentáveis. Em outras palavras, adotar uma logística verde para reduzir desperdícios e minimizar os impactos ambientais.

5. Método de pagamento e retirada de produto mais ágil

Com o avanço da tecnologia, hoje as pessoas podem realizar compras e transações financeiras em poucos cliques. Essa agilidade tem conquistado cada vez mais usuários, uma vez que impede que burocracias dificultem a aquisição de um produto ou serviço.

Lojas que  têm  métodos de pagamento mais rápidos em suas plataformas estarão mais propensas a conquistar o cliente.

Outra ação estratégica da logística para e-commerce é permitir a retirada de produtos em uma de suas lojas físicas. A Magazine Luiza, que está entre as 25 maiores redes de varejo do mundo, já oferece essa possibilidade. E essa ação tem garantido mais agilidade e economia para o consumidor que nem sempre precisa pagar pelo frete.

Importância de atender às novas expectativas com as inovações na logística

Infelizmente, não são todas as lojas que vão conseguir adotar as tendências acima por conta dos altos custos de investimento. Isso significa que elas ficarão ultrapassadas e não terão sucesso no e-commerce? De forma alguma!

Existem outras maneiras de atender às novas expectativas sem necessariamente construir um armazém logístico como o da Amazon ou realizar atendimento D2C. Uma das estratégias de logística para e-commerce  é investir em soluções de gestão.

O ERP é um software integrado que interliga diversos setores em um único local. Ou seja, por meio dele a sua loja pode automatizar as operações, melhorar a comunicação entre as equipes e agilizar processos internos.

Investir em inovação para otimizar as etapas de logística é fundamental para se sobressair no e-commerce. Mas, se os recursos financeiros estão escassos e a loja não consegue fazer várias mudanças ao mesmo tempo, é possível apostar em um ERP para e-commerce para acompanhar muitas das tendências acima.

Gostou do tema? Então continue lendo o nosso blog e fique atualizado sobre o mundo do e-commerce.