19 de novembro de 2019
Redação Alternativa

Smartphones-e-os-novos-habitos-de-consumo---Alternativa-Sistemas

De acordo com uma pesquisa realizada pela Opinion Box em parceria com o PayPal, em 2017, ¼ das vendas realizadas no comércio virtual brasileiro foram realizadas via dispositivos móveis – smartphones e tablets. Este dado demonstra que a mobilidade cada vez mais está influenciando o processo de compra do consumidor brasileiro.

Uma das explicações para a expansão do consumo através dos dispositivos móveis está na democratização do acesso ao 3G e 4G no Brasil nos últimos anos, tornando o acesso por meio dos aparelhos móveis mais ágil e acessível. De maneira que tais fatores influenciam na expansão do consumo através dos aparelhos celulares.

Mudança de Hábito

Isso porque os celulares garantem ao consumidor um mecanismo de busca virtual prático, rápido e sempre disponível. E a garantia de tal disponibilidade é bastante importante ao consumidor, tendo em vista que, segundo o IBGE 92,1% do acesso à internet é realizado via dispositivos móveis.

E tal preferência do consumidor pelos dispositivos que lhe garantem mobilidade também influenciam nos hábitos de consumo do cliente. Se antes o consumidor precisava separar um tempo de seu dia para efetuar uma compra offline, com o online, atualmente, é possível realizar uma compra enquanto faz outras atividades como se deslocar para o trabalho ou durante uma viagem.

Da mesma forma, o consumidor também tem mais tempo para pesquisar sobre o produto e realizar comparações de preço e marcas. Por isso mesmo, é importante que os lojistas estejam sempre preparados para oferecer o máximo de informações sobre o produto oferecido e esteja de olho no preço e condições de venda oferecidos pela concorrência.

Se antes o consumidor precisava separar um tempo de seu dia para efetuar uma compra offline, com o online, atualmente, é possível realizar uma compra enquanto faz outras atividades como se deslocar para o trabalho ou durante uma viagem.

Da mesma maneira, o consumidor mobile busca integração entre os canais de atendimento das empresas, já que muitas vezes inicia a sua compra por meio de alguma rede social e finaliza no site, ou inicia a busca no site e quer tirar dúvidas nas redes sociais. Neste sentido, oferecer uma experiência multicanal é essencial para o consumidor mobile.

Reputação Empresarial

Outro aspecto explorado pelo consumidor e que tem influência direta com a expansão do uso de celulares conectados à internet é a reputação da empresa. Isso ocorre porque os consumidores estão cada vez mais conscientizados sobre as relações de consumo e nem sempre adotam o preço como fator de decisão no processo de compra.

“…a reputação das empresas perante o consumidor pode influenciar a sua decisão de compra mais do que nunca na realidade do comércio mobile.”

Ou seja, a reputação das empresas perante o consumidor pode influenciar a sua decisão de compra mais do que nunca na realidade do comércio mobile. Isso porque os aparelhos móveis permitem que o consumidor seja constantemente alimentado com informações sobre os mais diversos acontecimentos, fazendo com que qualquer dano reputacional à sua marca afete de maneira quase instantânea a decisão do consumidor em efetuar ou não a compra em sua loja.

Neste sentido, a maneira que a sua empresa garante a segurança das operações, a proteção dos dados pessoais dos clientes e o fluxo seguro de informações são fatores importantíssimos para o consumidor digital.

Personalização de Ofertas

Ainda neste contexto, é importante destacar que o grande fluxo de informações e  trocas de dados proporcionado pelos dispositivos móveis também faz com que as empresas tenham que apostar na criatividade para chamar a atenção do consumidor, sendo a personalização das ofertas um fator de diferenciação.

Todavia, essa personalização não pode ser invasiva a ponto de incomodar o consumidor, já que a privacidade e proteção de seus dados são aspectos importantes para a relação de consumo.

De toda forma, é notável que os dispositivos móveis têm influenciado o comportamento dos consumidores brasileiros, agilizando e facilitando o processo de compra e venda e desafiando os lojistas à oferecer experiências de consumo personalizadas, mas não invasivas.