10 de abril de 2018
Redação Alternativa

O-cashback-funciona-em-minha-empresa---Alternativa-Sistemas

A ideia de criar programas para aumentar a fidelização de clientes não é nova no mercado. Foi na década de 80 que os primeiros programas de fidelidade nasceram idealizados por companhias aéreas dos EUA.  Na década de 90, a antiga TAM trouxe o conceito para o Brasil e aos poucos a ideia foi se espalhando para outras empresas.

Com as modificações do mercado, os programas de fidelidade também passaram por mudanças até chegar aos conhecidos sistemas de cashback. Diferente dos programas de acumulação de pontos – nos quais os clientes precisam acumular muitos pontos e não têm clareza de como seu retorno é calculado – com o cashback o cliente recebe parte do dinheiro gasto na compra de volta.

testera

Apesar de parecer que a ideia é desvantajosa para a empresa que aplica o cashback, na prática é possível ver um retorno positivo, como aponta Israel Salmen, CEO do Méliuz: “O dinheiro de volta entra como um benefício a mais para quem compra e como um canal importante para quem vende. Com a parceria com o Méliuz, todos saem ganhando: o usuário, que ganha dinheiro de volta, e a loja, que aumenta as vendas, o ticket médio e a recorrência”.

Legenda: Israel Salmen conta que a ideia de criar a Méliuz veio da insatisfação dele e do Ofi Guimarães – outro fundador da empresa – com os programas de fidelidade através de cumulação de pontos.

E o próprio sucesso do Méliuz no mercado nacional comprova as vantagens desse tipo de estratégia de negócio. A empresa surgiu em 2011 e hoje já conta com mais de 3,5 milhões de usuários cadastrados, além de possuir parcerias com grandes varejistas como a Americanas, Casas Bahia e Walmart. Israel explica que “os resultados gerados para os lojistas são sólidos” e que a empresa consegue “ser um canal de vendas eficiente e realmente ajudar quando eles [os lojistas] precisam”. Israel ainda pontua que o grande diferencial do programa é que “diferente de canais onde não há garantia de retorno sobre o valor investido, no Méliuz os e-commerces investem apenas sobre vendas geradas e confirmadas, conseguindo, portanto, prever e otimizar o ROI de suas campanhas”.

Outra empresa de cashback que tem alcançado destaque no mercado é a empresa Beblue, a qual tem uma atuação interessante principalmente entre os comerciantes de loja física, mostrando que nem só no e-commerce as inovações fazem sucesso. A comerciante Amanda Andrade, proprietária do Mundo do Açaí em Franca, conta que optou pela adoção do Beblue “por conta da divulgação, para chamar novos clientes” e que não só “houve muitas fidelizações, mas também novos clientes surgem e um indica a lanchonete para o outro”.

Por outro lado, Hélio dos Santos Junior, estudante de direito da Unesp, aponta que como consumidor do app Beblue vê muitas vantagens na adoção deste tipo de programa de fidelidade: “costumo dar preferência aos lugares de adotam esse sistema, inclusive, quando as lojas possuem promoções com alta taxa de cashback, se antes eu nem possuía interesse em ir ao local, acabo indo ao lugar em virtude da promoção, muitas vezes conhecendo um local novo e virando cliente”.

Mas como nem tudo tem só um lado há quem aponte algumas desvantagens na adoção deste tipo de estratégia. Adriana Andrade, diretora da Casa de Carnes Dom Pedro em Franca, conta que também resolveu adotar o Beblue “com o intuito de trazer novos clientes para conhecer o estabelecimento”, mas que as altas taxas do programa aliadas ao fato de que o produto que comercializa “tem uma margem reduzida” ficou “inviável pagar a taxa do cartão, taxa do Beblue e o cashback”.

Isso deixa claro que – assim como qualquer estratégia de negócio – todo empresário deve avaliar se vale a pena ou não aplicar uma ideia. Em alguns casos é preciso testar a estratégia na prática, para saber se o custo-benefício é lucrativo e realmente contribui para o crescimento do negócio. De qualquer forma, ideias como as dos programas de cashback podem ser uma boa opção para que a sua empresa aumente o número de clientes e a taxa de fidelização através de uma boa experiência de compra.