13 de setembro de 2016
Redação Alternativa

Dicas da Alternativa de Como Categorizar e Descrever Produtos em seu ecommerce

A exposição de seus produtos é muito importante para chamar a atenção dos clientes e auxiliá-los na hora da compra. Da mesma maneira que em uma loja física os produtos devem estar organizados por categorias e expostos de maneira simples, nas lojas virtuais a vitrine deve ser bem planejada. Como nas compras online os clientes não podem pegar o produto e analisá-los em mãos, o e-commerce fica responsável por fornecer as informações necessárias sobre a compra.

Categorização

A primeira coisa que o seu cliente vai precisar ao chegar a sua loja virtual é saber como encontrar os produtos que quer, por isso é necessário pensar de forma estratégica e estrutural como organizar os seus produtos. A organização deve ser feita seguindo uma lógica de fácil entendimento e que consiga responder às possíveis dúvidas de seus clientes.

Essa lógica também deve ser enxuta, para que o seu site não fique poluído com muitas informações e especificações que podem ser desnecessárias. Por exemplo, em uma loja de acessórios femininos as categorias podem ser anéis, colares, pulseiras, brincos e cintos; nessa organização fica clara ao cliente onde vai encontrar cada item e quais os produtos agrupados em cada conjunto. As subcategorias devem ser pensadas seguindo a mesma lógica.

É importante levar em consideração as necessidades de especificidade dos produtos que sua empresa venda na hora de criar as categorias e subcategorias. Uma papelaria tem menos necessidade de criar subdivisões em seu catálogo do que uma loja de produtos eletrônicos, por exemplo, já que os produtos de papelaria podem ser mais padronizados em modelos e tamanho do que uma loja de eletrônicos.

Outra dica na hora de criar um arvore mercadológica com significância, ou seja, o nome das categorias deve fazer sentido ao seu cliente e serem automaticamente associados ao produto que necessita. Em uma farmácia os produtos de beleza devem estar separados dos produtos de higiene, mas se ambos são categorizados juntos como cuidados com o corpo, o seu cliente pode demorar mais para chegar ao que procura, porque não associou seu produto a essa categoria, por exemplo.

Seguindo essa ideia, caso haja necessidade de criar categorias mais amplas, haverá a necessidade de especificar melhor os produtos através de filtros de busca, para que o seu cliente não tenha dificuldades em encontrar o que busca. Caso o cliente chegue ao produto que busca e descubra que não é bem o que imaginava, é interessante a loja utilizar um sistema de indicação dentro das categorias, assim o comprador pode encontrar o que esperava em outro produto, como no exemplo da loja Submarino:

Vitrine - Dicas de como categorizar e descrever produtos em ecommerce

Isso aumenta a capacidade de conversão de sua loja e melhora a experiência de compra de seu cliente.

Descrição

A descrição do produto começa logo no título que você dá a peça em exposição. Portanto, da mesma forma que a categoria deve ser intitulada de maneira clara e direta, o mesmo vale para os produtos. A maneira como isso acontece muda de um tipo de produto para outro, por exemplo, se em uma loja de smartphones é possível que o título do produto seja o nome da marca e o modelo no título, em um e-commerce de roupas essa estratégia não é tão efetiva, sendo melhor nomear o produto de acordo com a sua aparência nesse caso, como “vestido preto casual longo”.

Outro aspecto que causa impactos imediatos na descrição é a imagem do produto, por isso é necessário usar fotos profissionais, de boa qualidade e, preferencialmente, com diversos ângulos do produto. Independente se seu produto vai ser exposto em um fundo branco ou em um cenário, ele deve ser centro da imagem e ser facilmente visualizado pelo comprador. Há também a necessidade de padrão na hora de produzir as fotos, ou seja, se um produto será exposto em fundo branco, todos os outros devem seguir esse paradigma, pois usar algumas imagens com cenário e outras sem deixará seu site com aspecto poluído e de difícil leitura para o cliente.

Em relação às características dos produtos, o ideal é que os aspectos mais básicos como preço, cores e tamanhos disponíveis, capacidade de armazenamento etc estejam visíveis junto ao título e a foto do produto, como no exemplo da loja C&A:

Detalhes Produto - Dicas de como categorizar e descrever produtos em ecommerce

Já as características mais complexas devem ser descritas através de um texto próprio para isso e que seja elaborado com o intuito de retirar as possíveis dúvidas que o cliente pode ter em relação ao produto como o material com que foi feito, para que ser o produto, qual sua indicação de uso entre outros. Deve-se evitar expor somente o texto de especificações fornecido pelo produto, já que esses textos normalmente são técnicos e de difícil entendimento para o cliente. Lembre-se que a descrição vai fazer o papel do vendedor de uma loja física, por isso a importância de um texto bem elaborado e de fácil entendimento, com o intuito de persuadir o cliente a realizar a compra:

Descrição de Produto

Abaixo do texto elaborado para o cliente compreender o porquê deve adquirir o produto devem vir as especificações técnicas, se possível de maneira clara, concisa e direta como no exemplo da C&A:

Especificações Técnicas de Produtos

Seguindo essas dicas seu cliente vai ter acesso rápido ao seu catálogo de produtos, conhecer cada vez mais sobre os produtos que a sua empresa oferece e associar a sua marca a uma boa experiência de compra, aspectos que podem contribuir tanto para o aumento de conversão em seu e-commerce, como fidelização de clientes e boa imagem de sua empresa frente aos consumidores.

Quem escreve - Larissa Lotufo - Editora e Corretora de Texto na Alternativa Sistemas