31 de outubro de 2019
Redação Alternativa

carteira-digitais-o-proximo-passo-do-e-commerce---Alternativa-Sistemas

O desenvolvimento tecnológico tem feito que com a nossa vida virtual e analógica se tornem a cada dia mais mescladas e únicas. Criamos textos que saem do mundo das ideias e se transformam em bits ao longo de alguns cliques; convivemos com assistentes virtuais dotadas de inteligência artificial e que conhecem nossas rotinas e preferências; fazemos amigos a milhares de quilômetros de distância usando redes sociais que quebram todos os paradigmas do espaço temporal.

Isso tudo demonstra que vivemos realmente uma Revolução Digital que tem impactado o mercado de forma cada vez mais ágil e quem não se adapta a essa agilidade, fica para trás na corrida evolutiva. Neste contexto, uma solução financeira tem ganhado destaque entre as soluções “techs”: as carteiras digitais.

O que são carteiras digitais (digital wallets)?

Em resumo, uma carteira digital é uma ferramenta de gestão de finanças que adota a criptografia como medida de segurança. E exatamente por adotar esta tecnologia que as carteiras digitais são mais vantajosas.

Segundo Everton Fernandes da Silva, pesquisador-doutorando em Ciência da Computação na Universidade KU Leuven da Bélgica e especialista em otimização combinatória, “a ideia das digital wallets mais sofisticadas é trazer mais segurança no acesso aos dados, primeiramente por não conterem todas as informações armazenadas diretamente e também porque elas fornecem uma camada extra de segurança que varia de acordo com o tipo de criptografia usada”.

Fernandes ainda pontua, que as carteiras digitais ainda têm a facilidade de utilizar formatos diversos, já que “variam na forma como são encontradas no mercado, tendo desde as mais básicas como apps de celular até wallets físicas que se conectam no computador por USB, por exemplo”.

E ao oferecer essa “camada extra” de segurança, não só os consumidores aproveitam das vantagens das digital wallets, mas também os comerciantes.

Isso porque ao adotar a criptografia as carteiras digitais são mais difíceis de fraudar as informações, oferecendo mais segurança também para os lojistas na realização de uma venda.

Essa maior autenticidade nas transações é uma melhoria interessante para o e-comerciante, já que, somente em 2017, 11% dos micro e pequenos empreendedores sofreram prejuízos com fraudes no Brasil, de acordo com pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CND) em parceria com o Serviço de Proteção de Crédito (SPC).

Chega de blábláblá técnico, o que as carteiras digitais mudam no meu dia-a-dia?

A principal facilidade prática trazida com as carteiras digitais é a possibilidade de realizar pagamentos usando somente um computador ou dispositivo móvel, sem precisar ficar decorando senhas complexas ou carregar cartões/dinheiro quando sai de casa.

Como as carteiras armazenam os dados financeiros e pessoais dos usuários é possível realizar compras de forma bastante descomplicada e ágil. E a vinculação financeira pode ser diversa, a carteira pode estar vinculada a uma conta bancária, adotar operações com criptomoedas ou de crédito etc.

Outra mudança que as digital wallets trazem é a diminuição nas taxas sobre operações, além disso, usualmente não é necessário pagar taxa de manutenção como acontece nos bancos e cartões comum. Essa vantagem por si só já estimula o uso pelo grande público e faz com que os lojistas sejam estimulados a oferecer essa opção de pagamento.

Quais as carteiras digitais já usadas no Brasil e quais lojas aceitam?

Entre as e-wallets da nova geração mais famosas e populares que já chegaram ao Brasil podemos apontar a Google Pay™, Apple Pay e Samsung Pay. Já entre as lojas que foram rapidinhas na hora de oferecer essa facilidade são bons exemplos o Magazine Luiza, a Dafiti, iFood e o Rappi.

E você já aderiu ao mundo das carteiras digitais?